Twitter

Total de visualizações de página

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Argentina bate Chile com gols de Messi e Higuaín e se isola na ponta



A seleção da Argentina comprovou a boa fase e derrotou o Chile por 2 a 1, na noite desta terça-feira, no Estádio Nacional, em Santiago. O resultado manteve a equipe portenha na liderança das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa do Mundo de 2014, com 20 pontos ganhos e abrindo uma vantagem de três pontos para o segundo colocado. O Chile segue na sexta posição com 12 pontos.
A Argentina nem precisou fazer uma grande partida para ser superior ao adversário. Com gols de Messi e Higuaín, os portenhos liquidaram a partida no primeiro tempo e apenas administraram a vantagem na etapa final. Os chilenos mostraram muito empenho e pouca capacidade técnica e só conseguiram marcar, através de Gutierrez, quando a partida estava chegando ao final.
Na próxima rodada, que será realizada em março de 2013, a Argentina receberá a Venezuela. O Chile tem como adversário o Peru.
O jogo – Mal a partida começou e a Argentina já deu mostras da dificuldade que o Chile iria enfrentar. Aos dois minutos, Messi arrancou desde o meio-campo e deu passe perfeito para Dí Maria, mas o chute saiu torto, para alívio da torcida chilena.
A resposta da equipe da casa veio aos três minutos, Beausejour cruzou, a zaga portenha falhou ao tentar rebater e a bola sobrou para Medel que chutou forte. Romero deu rebote e Pinto desperdiçou, com o gol aberto.
A partida ficou aberta com as duas equipes procurando o gol. O Chile quase marcou aos 12 minutos em cabeçada de Mark Gonzalez, muito bem defendida por Romero. Aos 22 minutos, depois de tabelar com Gago, Messi se livrou de dois marcadores, mas acabou desarmado por Jara, dentro da área chilena.
O time da casa atuava melhor quando sofreu o primeiro gol, aos 28 minutos do primeiro tempo. Gago fez ótimo lançamento para Messi que driblou o zagueiro Jara e tocou na saída do goleiro Miguel Pinto.
A desvantagem deixou o Chile desnorteado e a Argentina aproveitou o melhor momento para ampliar aos 30 minutos. Higuaín recebeu lançamento de Di Maria e mandou uma bomba, sem chances para o goleiro andino.


Lionel Messi jogou todas as partidas da Argentina pelas Eliminatórias desde 2005 e marcou dez gols
Aos 36 minutos, Alexis Sanchez chutou de dentro da área e a bola bateu no braço de Fernandez, mas o árbitro considerou o lance como acidental, para desespero dos jogadores chilenos.
A Argentina ainda criou duas chances para ampliar o marcador. Aos 43 minutos, Agüero deu um chapéu em Marcos González e bateu para grande defesa de Miguel Pinto. Logo depois, Higuaín recebeu de dentro da área e chutou forte, mas a bola encobriu o travessão.
O segundo tempo começou em ritmo lento, mas a Argentina foi a primeira a criar chances de marcar. Aos oito minutos, Messi cobrou falta e colocou o zagueiro Federico Fernández na cara do gol, mas o defensor errou na hora da conclusão.
A resposta chilena veio no minuto seguinte. Beausejour fez lançamento preciso para Pinto, mas o atacante errou a cabeçada, quando estava livre, diante do goleiro Romero.

Alexis Sánchez lamentou a derrota chilena
Aos 13 minutos, o atacante Higuaín recebeu entrada violenta do zagueiro Jara e não teve mais condições de continuar em campo. Para substituiu o atacante, o técnico Sabella optou pelo volante Guiñazu.A Argentina voltou a ameaçar aos 17 minutos, em cabeçada de Fernández após escanteio cobrado por Messi. Logo depois, Messi recebeu bom passe de Agüero e chutou forte, mas Pinto fez ótima defesa.
Aos 30 minutos, a bola bateu na mão de Guiñazu que estava dentro da área e os chilenos pediram a marcação de pênalti, mas o árbitro considerou o toque como acidental e mandou o jogo seguir.
Boa parte da torcida começou a abandonar o estádio e nem viu o chute perigoso de Medel aos 37 minutos e nem a chance perdida por Gutierrez aos 39, quando o goleiro Romero saiu mal para cortar um cruzamento e o defensor chileno não conseguiu aproveitar.
Quanto tudo indicava que o placar não seria mais modificado, Gutierrez marcou para a equipe da casa, aos 47 minutos. Ele aproveitou o cruzamento de Vargas e chutou forte. O goleiro Romero falhou ao tentar espalmar e viu a bola estufar as redes.